21.12.12 e o Calendário Maia

Published Dezembro 19, 2012 by sofiafurtado

Por mais que a Astronomia queira se dissociar da Astrologia, vemos que ambas se interligam, sempre e novamente. Observando os eventos assinalados no Calendário Maia das Contas Longas, vemos posições astronômicas interessantes que podem ser interpretadas pela Astrologia.

O primeiro evento está relacionado com as Plêiades. Os Maias se denominavam como filhos das Plêiades e, a cada 52 anos, elas atingem seu ponto mais elevado no céu, o zênite. Em 20/05/2012 ocorrerá um eclipse solar, em conjunção com as Plêiades, sobre a pirâmide de Kukulkan. Quando esses eclipses ocorriam, eles chamavam de “o dia sem sombras”.

O segundo evento está relacionado com um eclipse de Vênus, que ocorrerá em 06/06/2012, encerrando essa série de eclipses venusianos, iniciada em 04/06/1769. Os Maias descreveram o evento como sendo “a última morte de Vênus”.

Para a Astrologia, eclipses indicam alteração no rumo, um momento onde a ausência de luz emitida pelo sol (eclipse solar) ou pela lua (eclipse lunar), permite que haja uma percepção de medos inconscientes, eventos do passado e conscientização do que deve ser feito dali em diante.

O terceiro evento ocorrerá dia 21/12/2012, quando o Sol estará alinhado com o centro de nossa galáxia. Esse centro é um enorme buraco negro e está localizado a 3º da constelação de Sagitário e a 27º do signo de Sagitário. Esse ponto era chamado pelos Maias de Hun Hunaphu, e pode ser traduzido por “doador original do movimento e da medida”. Eles diziam que ali é a morada de Xibalba Be, a entrada para o mundo interior.

Essa série de eventos não necessariamente sinaliza um apocalipse, mas sim um final de ciclo, o surgimento de uma nova consciência e realidade. Podemos notar que a configuração geopolítica do mundo está sendo alterada. O panorama atual da economia mundial expõe a fragilidade de países antes considerados potências confiáveis. O poder realmente troca de mãos, cidadãos se unem e se levantam contra ditaduras e governos desumanos.

O alinhamento com o centro da galáxia pode ser interpretado como uma possibilidade de voltarmos às nossas origens, quando o homem vivia em harmonia com a natureza e dela retirava seu sustento.

Parece que os Maias nos enviaram um torpedo e, agora, no céu, essa mensagem toma forma. Cabe a nós lermos, interpretarmos e agirmos corretamente. Cabe a nós escolher que futuro queremos e construiremos.

Retirado de astrobrasil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: