Mandala Astrológica e o Ciclo da Vida

Published Novembro 9, 2012 by sofiafurtado

 

Astrologia vai muito além da leitura de signos e zoodiaco de jornal. É uma forma de ver o mundo, e pode ser extremamente revelador se você tiver a cabeça aberta.
Há um ciclo de vida que se inicia em Áries e termina em Peixes. Podemos dividir A Mandala Astrológica em 3 ciclos de vida: o primeiro de Áries a câncer marca a primeira infância, O segundo de Leão a Escorpião, marca a adolescência, e por fim, o último ciclo: da vida adulta a velhice que vai de sagitário a Peixes. Todos os ciclos começam num signo de fogo, passam para um de terra, ar e acabam em água.

Áries é o primeiro signo do zoodíaco. Ele marca o nascimento. O ser humano abrindo os olhos pela primeira vez. É o primeiro signo de fogo. É o nascimento do “EU”

Em seguida vem Touro, um signo de terra. A criança percebe que tem um corpo. Olha suas mãos, sente frio, fome e calor. Apreende o mundo através dos sentidos. Sente o cheiro de sua mãe, ouve sua voz, e vai simbolizando assim o universo a sua volta. É o nascimento do desejo.

Em gêmeos, um signo de ar, a criança começa a olhar em volta, percebe que existem outras pessoas além dela e de sua mãe. Percebe que se chorar alguém vem vê-la, cobri-la ou alimentá-la. Estabelece aqui a capacidade de se fazer ouvir. Nasce a comunicação,

Câncer, signo de água, fecha esse ciclo da primeira infância. Aqui a criança estabelece o sentido de vínculo. Ela sente fome, chora, é alimentada e com isso percebe que suas necessidades vão sendo atendidas. Amor e alimento estão juntos. Acredito que passamos o resto da vida tentando renovar essa sensação, essa união de amor e nutrição. Não é à toa quando bate uma mega ansiedade corremos para geladeira!

Um novo Ciclo se inicia, num signo de Fogo. Em Leão, o sentido de identidade se expande. Agora, sou EU em relação ao grupo. É o potencial criativo. A necessidade de autoafirmação. Aqui testamos nossas capacidades, saímos do egocentrismo infantil e experimentamos olhar em volta. Queremos competir, descobrir quem é o melhor!

Novamente um signo de terra sucede o de fogo. Nasce virgem, e com ela a necessidade de ser útil. Do que adianta ser criativo se não fizermos nada com isso. Aqui temos maior autonomia física e aprendemos a separar o joio do trigo. É o aprendizado da escolha: o que serve e o que não serve para meu corpo.

Nasce então, a vontade de compartilhar, de enxergar o outro, de incluí-lo, de trocar. Aprendemos isso em libra. Aqui se estabelece a relação Eu-outro.

Fechando este ciclo temos escorpião. O alimento experimentado em câncer aqui recebe nova conotação. É o ganho que tive em compartilhar. Escorpião marca a entrada na vida sexual, passo natural iniciado pelo contato com o outro, vivido no signo anterior, libra. É o aprendizado da Transformação.

Sagitário, o último signo de fogo inicia o ciclo da idade adulta até a velhice. Aqui é o inicio da jornada para o mundo. Sagitário é a flecha, nossa necessidade de meta, de ideologia, de propósito. Nossa vontade de ir além, se aventurar, se jogar na vida. A vontade de crescer, de expandir os horizontes.

Aí vem capricórnio para concretizar as metas lançadas em sagitário. Enraíza, lapida, busca perfeição. É o aprendizado da autocrítica. Capricórnio é terra , aquele que materializa os sonhos. É o nosso Super-Ego. Aqui aprendemos as regras do mundo, do que é certo ou errado.

Bom, depois disso tudo,vem Aquário, o humanista! Aqui aprendemos a pensar, refletir, filosofar. Como um signo de ar, temos o distanciamento intelectual necessário para pensar questões sociais, políticas e existenciais. As regras só são respeitadas se fizerem sentido, caso contrário nascerá um rebelde. Aqui aprendemos o que há de mais humano em nós. Aquário nós ensina os ideais da Revolução Francesa: Liberdade, igualdade e Fraternidade. Vemos o outro como irmão, é o aprendizado da liberdade.

Esse ciclo acaba em peixes, um signo de água. Nele temos o sentido da Fé e da completude. A sensação de que somos uma gota no meio do oceano. O contato direto com Deus, sem intermediários, sem religião, apenas Eu e Ele. Peixes é o que transcende, é o que nos prepara para morte, para a passagem. É o aprendizado da arte, da loucura, da fé, ou de qualquer caminho para o inconsciente.

Lógico que nem sempre completamos este ciclo de aprendizagem. Muitas vezes paramos em algum lugar do caminho. Não faz mal! Acredito que este é um conhecimento em espiral, podemos entrar nele por qualquer lado, não há certo ou errado, apenas um caminho espiralado. Se somos Touro, Aquário, ou Escorpião, não significa que estamos nesta etapa do caminho, muito pelo contrário, muitas vezes nosso signo solar é o mais difícil de ser apreendido. Sendo Libra, a relação Eu-outro, pode ser de fato o grande apredizado da minha vida.

Fonte Humano Possivel

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: